sexta-feira, 25 de julho de 2008

Tomates, Torradeiras e Guarda-chuvas

O Hélio é o cara. Quando eu converso com o Hélio eu me sinto meio tapado. Não que eu ache isso ruim, pelo contrário, é bom saber que existem pessoas mais alucinadas do que eu.
Outro dia eu sai do trabalho, passei no mercadinho perto de coisa e, dentre outras coisas, comprei tomates. Coloquei os tomates no banco do carona, na frente. Do mercadinho lá em casa, não parei em lugar nenhum. Estacionei na minha vaga e subi levando tudo comigo. Abri a porta coloquei as coisas na cozinha, tomei banho e tals.
-Bem agora vou jantar, penso eu
Chego na cozinha o pão, a alface e o queijo estavam lá, mas, cadê os tomates? Primeiro procurei nos lugares óbvios, em cima da mesa, da pia, dentro da geladeira, nada. Fui lá no carro novamente refiz todo o meu trajeto, nada. Fui no meu quarto, no banheiro e em todos os lugares impossíveis e improváveis e, novamente, nada!
Me conformei em comer Hamburguer sem tomates naquele dia, mas fiquei meio bolado com o mistério. Propus a questão a diversos amigos meus, a maioria formada em ciências da computação e ciências afins. Achei que mentes capazes de lidar com lógica matemática e acostumadas a ver coisas improváveis acontecerem o tempo todo poderiam lançar uma hipótese sobre o mistério. Ninguém arriscou um palpite.
Neste momento chega o Hélio, ele parou um pouco distante e ficou prestando atenção. Quando percebi o interesse meio tímido dele, chamei e recontei a história. Ele ouviu atentamente, no final parou e olhou em direção ao vazio por alguns instantes. Logo em seguida ele começou sua linha de argumentação:
- Alessandro, você já perdeu um guarda-chuvas?
-Vários... (eu)
- Conhece alguém que já perdeu um guarda-chuva? (ele)
- Sim... Diversas pessoas.
- Otimo! Já achou um guarda-chuva alguma vez? (ele)
- Não... (eu)
- Conhece alguém que já tenha achado um guarda-chuvas? (ele)
- Não... (eu) (pra falar a verdade, contei esta história algumas vezes e descobri uma pessoa que garante que sim. Mas acho que ela falou isso só pra quebrar a minha linha de argumentação).
- Se os guarda-chuvas são sempre perdidos e nunca encontrados, para onde eles vão? (ele)
Naquele momento eu me senti um perfeito otário. Como eu nunca pensei nisso? Eu poderia ter chegado a esta conclusão sozinho. Me tornei refém da minha própria história.
- Você diz que os tomates tiveram o mesmo destino dos guarda-chuvas? É um ponto de partida interessante. (eu)
- Sim (ele)
- O que você sugere: universo paralelo, extraterrestres, duendes... (eu)
- Nenhum desses. Torradeiras elétricas inteligentes. Tramam uma conspiração tão secreta que poucas pessoas conhecem... Nem mesmo o google trás referências sobre o assunto... (ele)
Alguns entusiastas afirmam que se uma informação existe ela está no google. Eu costumo dizer que se ela está no google, eu encontro. Realizei uma dúzia de pesquisas e realmente, o assunto é um "tabú", até mesmo no mundo digital.
Naquele momento eu já não sabia mais o que era mito, verdade, muito menos quem tava sacaneando quem. O que passou a importar é que estávamos diante de uma equação complexa, três variáveis: tomates, torradeiras e guarda-chuvas.
- As torradeiras parecem seres inofensivos, quase ninguém descofiaria delas, mas elas raptam os guarda chuvas que ninguém encontra e os utiliza no seu maléfico plano de conquistar o mundo...(ele)
As reticências nos trechos acima revelam meu profundo cagaço diante da situação. Na verdade ele falou bem mais do que isso, mas eu temo que as torradeiras queiram se vingar de mim por revelar tudo que eu sei. Dentre outras coisas pensamos em criar uma sociedade secreta (tipo Prioridade de Sião) para estudar o fenômeno e manter o mundo a salvo. Uma ONG também, para reconduzir os guarda-chuvas aos seus legítimos donos.
Para minha sorte, nenhum dos dois vingou. Se o André ler este texto, ele vai acabar querendo colocar um sensor nos guarda-chuvas que dispare quando estes forem esquecidos. Parece que eu to vendo ele dizer: "é simples, um sensor no guarda-chuvas e um no chaveiro do cara. Se ele se afastar por xis metros do guarda-chuvas, um alarme dispara". O André é um tema a parte.
Dali pra frente passei a vigiar melhor os meus tomates e as torradeiras nunca mais os sequestraram. Só teve uma vez que o empacotador do super mercado pendurou as uvas no carrinho e eu acabei esquecendo as uvas lá. Eu sei que eu sou meio desligado mas eu já fui bem pior. De qualquer maneira, se alguém quiser montar uma sociedade secreta, pode me contactar. Em segredo...

20 comentários:

Anônimo disse...

Se descobrir a resposta em fala, eu tb de vez em sempre perco meus guarda-chuvas... isso quando por acaso resolvo sair com um. ;)

João disse...

Belo Texto, até mesmo escalarecedor.

Deu até Saudade do grande André Ferrari com o "motel Hexagonal", o grupo de extermínio de flanelinha e as corridas dele atrás de mulher pelada pelos eucaliptos da vida.

Estão ai coisas boas para serem feitas. Podemos nos reunir no motel Hexagonal que seja próximo a uma plantação de eucaliptos para tramarmos contra as torradeiras e os flanelinhas. Assim como as torradeiras nos tomam os tomates e os guarda-chuvas, os flanelinhas tomam nosso dinheiro em troca de um serviço pelo qual já haviámos pago.

Será eles tem algum envolviento?
Só futuro dirá.

Um Abraço.
João Pires

Jose disse...

se tirarmos o pão torrado de nossa dieta, nunca mais ficaremos sem gurda-chuva, e comeremos mais tomates

Leo disse...

Pois é meu caro. Ainda bem que vc esqueceu as uvas e perdeu os tomates. Na minha última aventura no supermercado, levei os tomates pra casa, comi todos e só então, me dei conta que tinha esquecido o carro na garagem do supermercado..

Anônimo disse...

Caro Alessandro, gostei muito do texto. Ele retrata o paralelismo entre o que consideramos realidade e o que de fato se constitui a realidade. Abraços, Tadeu

Anônimo disse...

eu já perdi um guarda-chuva e achei um tb,
mas tomate nunca, ainda bem, pq eu amo tomates.
Se vc perder tomates novamente, tomara que eu os encontre, kkkk
bjus
Xu

wbcastro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
juliana disse...

Olha vou te ser muito sincera !
sou a pior pessoa para falar sobre isso nem uso Guarda-chuvas por que perco todos . . . rsrsrs
Sou muito distraída nem sei como não esqueci a minha cabeça na casa da minha mãe esse fds! Bjos

hum axo q comi os seus tomates . . .rsrsrsr

Anônimo disse...

amooo as coisas q vc escreve!! esse texto esta otimo. engraçado q onde eu vou deixo tudo para tras mais principalmente guarda chuvas, ja perdi mais de uns 30.
bjaoo Dayse

Anônimo disse...

Adorei a sua imaginaçâo, ri muiiiiiiito e pensei porque não usa esta sua cabecinha para escrever satiras e ganhar dindin
Algo me diz q esquecer os tomates
foi uma estrategia de DEUS para vc descobrir mais este talento

Mara disse...

Heu figura, amei seu texto!
Tô com João, vamos nos reunir e tramarmos contra as torradeiras, isso tem que acabar!
Só tenho algo pra estragar isso tudo, eu sempre achei meus guarda-chuvas,... será que sou a mentora das torradeiras e nunca me dei conta disso? hehehe
Esses tomates de intrigaram, será que no banco de seu carro tem um buraco? Vai ver os tomates se esconderam lá e devem estar rindo de você agora hehhehe Confere o banco de seu carro, vai lá...

Alê, posta uma musiquinha pra gente, vai...

Beijos

Derlyane disse...

Aê cunhadex...acho que os seus tomates foram abduzidos...cuidado!! os alienígenas vivem passeando pela Terra. ;)

Helio Perroni Filho disse...

Ao contrário do que disse o Alessandro, o Google sabe sobre as torradeiras inteligentes sim. Procurando por "are toasters intelligent" (com aspas mesmo) surgem várias referências ao artigo seminal dos membros da República do Flat24, responsáveis por denunciar essa terrível conspiração que ainda hoje ameaça o Mundo Livre ™.

Entretanto, todos os links que eu chequei estão mortos — mais uma evidência da ameaça representada por aqueles dispositivos malignos. Ao que parece, apenas o cache do Google ainda ousa nos alertar da verdade.

Preparem-se! As torradeiras estão chegando!

Anônimo disse...

Fala professor...

Descobri o mistério,
As torradeiras fazem isso pq foram trocadas pelos grill's e sanduicheiras elétricas e os guarda-chuvas não foram raptados e sim aliaram-se a elas pois estão com raiva das capas de chuva...
E os tomates eu usei para fazer a baguete na praia... (KKK)
Mais se vc quiser mando novos para vc por e-mail, assim vc deixa na sua caixa de entrada e não os perde mais...(RSRSRS)
Além disso só um abraço e até a próxima...

Fika com Deus e vê se casa logo...

By: Diego Demartini...

Anônimo disse...

Depois de ler esta historinha
até sonhei que estava comendo tomates com vc. kkkkkk

Josi disse...

iiii, xu
esquecemo de comprar tomates ontem no supermercado, rs

Fabíola disse...

TENHO ALGO A MEU FAVOR. É QUE EU TRABALHO EM UM LUGAR PROPÍCIO PARA ENCONTRAR GUARDA-CHUVAS. AS PESSOAS ESQUECEM OS GUARDA-CHUVAS NO BALCÃO, NAS CADEIRAS, NAS MESAS, PENDURADOS NAS GRADES E EM CIMA DAS MURETAS.
EU ENCOTRO (ANTES DAS TORRADEIRAS) TRAGO-OS PARA CASA.
E PARA AS TORRADEIRAS NÃO ROUBAREM OS GUARDA-CHUVAS E OS TOMATES EU PROIBI A COMPRA DE TORRADEIRAS PARA O ESTABELECIMENTO.
MESMO PORQUE AQUI IN RIO NÃO GOSTAMOS DE TARRADAS!

Anônimo disse...

Acho que isso não tem nada com nada. Tá todo mundo doido quem le esta doideira e quem escreveu tem que ser internando, por falta de sanidade mental. Com tanta coisa intelectual para escrever, gastar um blogg pra esta maluquice é o fim do mundo.
kakaka
O pior ainda sou Irmã do dono do Blog
Anriet

Anônimo disse...

hummm ...
Os tomates ... ja sofri muito com eles ....não gosto muito porem eles fazem parte da minha vida ...
estão em minha casa todos os dias .. e la em casa os tomates são indispensaveis ... (que estranho) ....
mas...o demartini tem razão :::
as torradeiras querem se vingar ...
coitadas serem trocadas dessa maneira.... se bem que eu nen tenho dindin pra comprar uma, por isso não corro o risco delas raptarem meu guarda-chuva ... !!
porem não preciso de torradeira nenhuma ... eu mesma faço com q meus quarda-chuvas sumam ... Os esqueco em muitos lugares!!!
e depois fico pensando ::: "onde coloquei meu guarda-chuva???"
sabe minha cabeça não esta muito boa ultimamete ...
ainda bem que não uso um guarda-chuva a muito tempo !!!

bjos ....
Júh Néspoli (nova filha da Anriet e neta da Vovó Tia Terezinha)

Renata disse...

Alê:
Eu sabia cara, elas ficam lá só planejando né... hum...já sabemos quem são as culpadas por tanto sumiço...e eu tava frustada comigo mesma kkkk...muito bom!!